Domingo, 22 de Outubro de 2017 -
REVISÃO TARIFÁRIA

Conta de água em Itabira ficará mais cara a partir de novembro

Arsae-MG autoriza reajuste médio de 18,08% nas faturas de água e esgoto na cidade
11/10/2017 09h53
MARCOS SANTOS/USP IMAGENS
As tarifas serão reajustadas a partir de 13 de novembro

A partir de 13 de novembro, as tarifas de água e esgoto do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira terão reajuste médio de 18,08%. O índice foi autorizado nesta quarta-feira, 11 de outubro, pela Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais (Arsae-MG).

A estatal informa que com a aplicação do novo índice, os usuários serão impactados de acordo com o nível de consumo e a categoria.

Por exemplo, quem consome 10 m³ (10 mil litros) por mês, é atendido com água e esgoto e não está enquadrado como tarifa social, irá pagar uma fatura de R$ 44,55, o que corresponde a um aumento de R$ 6,81.

A revisão tarifária em Itabira teve consulta pública entre 28 de agosto e 27 de setembro e audiência pública em 12 setembro.

Tarifa Social

Segundo a Arsae, a população de baixa renda terá desconto ampliado na tarifa social. Tratam-se das famílias com renda inferior a meio salário mínimo per capita, com cadastro no CadÚnico.

Como exemplo, a agência cita que gastando 10 mil litros por mês, quem é beneficiado com essa tarifa receberá contas mensais no valor de R$ 22,30, o que equivale a uma redução de R$ 1,90.

Já as famílias que consomem mensalmente 30 m³ (30 mil litros), terão redução de R$ 26,56 por mês nas contas.

Destino

A Arsae afirma que a revisão tarifária permitirá investimentos no âmbito do Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB).

“Pela primeira vez, o prestador (Saae) terá condições de ofertar saneamento em comunidades rurais. Também estão sendo disponibilizados recursos para a realização de obras de segurança hídrica; de ampliação do nível de tratamento de esgoto de Itabira; para proteção e revitalização de mananciais; e para recomposição de ruas danificadas exclusivamente por ações relativas aos serviços de abastecimento de água e de esgotamento sanitário”, ressalta a estatal, em nota.

A resolução da Arsae-MG que autoriza a revisão tarifária foi publicada no “Minas Gerais” desta quarta, 11 de outubro. Clique aqui e veja.

Se você não tem Facebook, utlize o formulário abaixo para comentar.
14/10/2017 - 07h03
Éder morais
Itabira
Itabira e uma cidade cara de se viver .gasolina gás ônibus aluguéis material escolar taxa de entrega construção e supermercados também .e o retorno e zero .cidade suja sem lazer .cidade morta .há a exposição mais cara de minas gerais.
3 1
11/10/2017 - 17h18
Narina
Itabira
O que não é mais caro em Itabira ? Vergonhoso oportunidade. Humilhante.
8 1
Novo comentário
Sou cadastrado
Não sou cadastrado
Comentário
Leia mais em: Cidade
Mais
Emprego