Domingo, 22 de Outubro de 2017 -
INOVAÇÃO E EMPREENDEDORISMO

Startup Weekend desperta cultura do desenvolvimento tecnológico em Itabira

06/06/2016 17h30
Rodrigo Andrade
RODRIGO ANDRADE/DEFATO
Startup Weekend Itabira reuniu mais de cem participantes e tirou ideias empreendedoras do papel
Galeria de fotos
Rodrigo Andrade/DeFato
Rodrigo Andrade/DeFato
Equipe "Pulver" ficou com primeiro lugar / Rodrigo Andrade/DeFato
Equipe "Pulver" ficou com primeiro lugar / Rodrigo Andrade/DeFato
Equipe “Look After" ficou em segundo / Rodrigo Andrade/DeFato
“Dress-me” conquistou o terceiro lugar / Rodrigo Andrade/DeFato
Rodrigo Andrade/DeFato
Rodrigo Andrade/DeFato
Rodrigo Andrade/DeFato
Rodrigo Andrade/DeFato
Rodrigo Andrade/DeFato
Rodrigo Andrade/DeFato
Rodrigo Andrade/DeFato
Rodrigo Andrade/DeFato

O fim de semana foi de muita “ralação” para cerca de 120 pessoas que participaram do 1º Startup Weekend de Itabira. O evento foi realizado entre os dias 3 e de 5 de junho, no campus local da Universidade Federal de Itajubá (Unifei) e serviu para despertar no município a cultura do desenvolvimento tecnológico e os princípios da inovação e do empreendedorismo. Várias ideias de novos negócios surgiram e as melhores foram premiadas.

De acordo com a organização, 116 pessoas participaram do Startup Wekeend. Foram três dias de muito trabalho. Os participantes, divididos em 12 equipes, tiveram que pensar em soluções tecnológicas que poderiam atacar um problema observado por eles e que ao mesmo tempo poderia se tornar um negócio lucrativo. Os times tinham que tirar a ideia do papel e colocar para funcionar, comprovando que a ideia era válida e exequível.

Uma comissão de julgadores, formada por parceiros, empreendedores e empresários, escolheu as três melhores ideias. Os vencedores foram conhecidos nesse domingo, 5 de junho, durante o encerramento do evento. A grande vencedora foi a equipe “Pulver” que idealizou um avião não tripulado capaz de lançar produtos agrotóxicos em cultivos no campo. O equipamento seria semelhante a um drone, controlado via aplicativo de celular.

Integrante da equipe vencedora, o estudante de Engenharia de Controle e Automação da Unifei, Ênio Ferraz, contou que a inspiração veio por um problema verificado em sua cidade natal, Redenção, no Sul do Pará. “Meu pai trabalha em uma pequena fazenda e nessa fazenda há muito problema de terreno, tratores não passam e fazer aplicação de veneno com a bomba nas costas é muito penoso. Então, com esse problema do meu pai e como aqui na Unifei eu já desenvolvia alguns projetos voltados à drones, eu pensei: ‘por que não ter um drone que faça esse trabalho penoso?’. Foi assim que a ideia surgiu e foi amadurecendo”, comentou.  

A equipe vencedora ganhou uma licença na Plataforma “Bota Pra Fazer”, da Endeavor; participação no curso “Bootcamp”, do Sebrae; na Missão San Pedro Valley, em Belo Horizonte; na Missão Case, em São Paulo; no programa Bizpark, da Microsoft; e no Workshop Itabirano de Negócios (WIN). Também faturaram 750 dólares em serviço de computação em nuvens por mês e licença de todos os softwares da Microsoft.

Em segundo lugar ficou a equipe “Look After”, que pensou em um aplicativo que informe e solucione problemas em universidades públicas e faculdades particulares de todo país. A terceira colocação foi para o time “Dress-me”, que pensou em um aplicativo capaz de ler medidas do corpo para compra de roupas pela internet. As equipes receberam as mesmas premiações da primeira colocada, com exceção de participação na Missão Case, em São Paulo.

Cultura da inovação

Para o diretor do campus de Itabira, Dair José de Oliveira, o evento é o retrato do que a universidade tem de proposta para o município: uma transformação por meio da tecnologia e da inovação.

“É o começo da materialização da cultura que a gente quer implementar aqui, que é uma cultura de empresas com novas características, de valor agregado, ligadas à tecnologia e inovação. Empreendedorismo, inovação e desenvolvimento tecnológico: são nessas teclas que a gente tem batido e acho que essa é a maneira que a Unifei terá para contribuir para a diversificação econômica de Itabira”, comentou o diretor.

Dos EUA para Itabira

O Startup Weekend é um evento internacional, que acontece em várias partes do mundo com a mesma metodologia. Desse tipo de projeto já nasceram empresas que com o passar do tempo se tornaram gigantescas, como o Instagram, Easy Taxi, Uber, Hotel Urbano, Airbnb e Buscapé, entre outros.

Em Itabira, o evento atraiu até mesmo o norte-americano Humberto Abraham Chavez, 31 anos. Natural de Nebrasca, nos Estados Unidos, ele está em uma expedição “mochilão” pelo Brasil para aprofundar o aprendizado da língua portuguesa. Ao passar por Belo Horizonte, viu um dos organizadores do SW Itabira com uma camisa e logo se interessou. “Já participei de três eventos como esse nos Estados Unidos. Quando vi o rapaz com a camisa, perguntei onde era. Ele me falou sobre Itabira, peguei uma carona e vim”, conta.

Abraham, ou “Gringo”, como foi batizado pelos colegas de evento, diz que o Startup Weekend pode ser um marco para o desenvolvimento tecnológico de Itabira. “Um evento como o Startup Wekeend é o início de uma revolução, porque as pessoas que estão aqui vão compreender que precisam aprender outras técnicas. Acho que está para começar uma nova tecnologia por aqui”, prevê. 

Se você não tem Facebook, utlize o formulário abaixo para comentar.
Você pode ser o primeiro a comentar.
Novo comentário
Sou cadastrado
Não sou cadastrado
Comentário
Leia mais em: Negócios
Mais
Emprego